Recomendações do dia


E voilá, mais um post ^^ Ontem finalmente vi a sexta temporada de Voltron e já tenho tudo em dia, agora é esperar que saia a nova temporada esta semana e rezar para até segunda-feira alguém conseguir acederà temporada inteira (não sei como, mas isso acontece SEMPRE). Eu estou a MORRER de ansiedade, arrrrrgh, nem consigo desenvolver mais esta introdução, e o meu coração multishipper já nem sabe por quais ships está a torcer mais, mas Voltron consegue ser tão bom que essa está a ser a última das coisas a preocupar-me. Fiquem com [momentos fofos] do Keith ^^

Artigo do dia: [www]
Curto e útil sobre como detetar comportamentos abusivos em relacionamentos. É que muita gente acha que relacionamentos tóxicos só envolvem bater, mas não necessariamente. Controlar o telemóvel e redes sociais, impedir certas formas de vestir, controlar com que amigos se está, tratar como burra, manipular situações abusivas de modo a pintar a vítima como culpada... tudo isso são formas de abuso e gaslighting. Ah, o link apresenta a mulher como vítima e o homem como abusador, mas qualquer combinação de géneros está sujeita às mesmas regras. 

Vídeo do dia: [www]
Esse é um vídeo de uma mulher chamada Lolo, que é negra e decidiu falar de como a sua deficiência, ALS, não a impede de viver a sua vida. E é um vídeo bastante inspirador e bem feito: Ela fala da sua experiência pessoal, deixa claro que quer combater a ideia do que é "parecer deficiente" e menciona várias vezes o apoio que teve. Mas, tal como é dito [aqui], muita gente usa esses vídeos como "inpirational porn" - ou seja, convence-se que a missão de vida de pessoas com deficiências é inspirar quem não as tem e convencê-las de que podem ultrapassar qualquer obstáculo, descentralizando a experiência e humanidade de quem transmite a sua história para se focar na sua vidinha pessoal - e, pior ainda, utiliza-os como exemplo para dizer a outras pessoas com deficiências "se esta consegue, porquê que tu não consegues?", invalidando questões individuais. Portanto, eu quero destacar como resposta a essa pergunta 3 coisas: 
  • 1) Nem todas as deficiências e doenças atingem toda a gente da mesma maneira. Mesmo dentro do mesmo problema, este pode ter diferentes graus, e no caso do vídeo, a Lolo deixa claro que está a viver muito mais do que a expetativa de vida para alguém como ela, e que ainda se consegue levantar e tudo. 
  • 2) Acessibilidade conta bastante. A Lolo teve acesso a uma cadeira de rodas especial. Quem não tem fica bastante mais limitado. 
  • 3) Suporte social faz toda a diferença. A Lolo deixa mais do que claro que a família sempre a apoiou, não se afastando nem fazendo drama por ela ter ASL, e está sempre a aparecer em vídeos do canal dela, tal como amigos.
É isso, queria destacar o vídeo mas também esses pontos que passam desapercebidos a muita gente.

Não me apetece recomendar ume artista hoje >.< Jaa!

Comentar com: ou

1 comentário:

Joana disse...

só queria dizer que realmente, voltron é uma maravilha. eu não consigo não amar esse desenho aaa SÓ TRÊS DIAS, ANY, A GENTE AGUENTA ~~ou não~~