Ohayou minna-san! Aqui é a Any, do {Forever Sapo}. Este é um blog onde direi, sem compromissos, qualquer coisas que me venha à cabeça, através de posts desconectados entre si. É só uma forma de matar saudades da blogosfera.

13 janeiro 2017

Aquela atualização genérica


Ohayou, sapinhos ^^

Sei que tenho estado ausente, pois ando a fazer o meu trabalho de fim de semestre da faculdade e na próxima terça será a apresentação, poucos dias antes de começar a temporada de exames. O que me leva a postar agora foi uma conversa que tive com a Rute - que já mencionei uma ou duas vezes neste blog e referi por várias vezes no FS, mas que em resumo é a minha melhor amiga <3 - a quem prometi postar hoje. Talvez o post não vá ser tão longo quanto eu prometi, mas pelo menos dá para atualizar um pouco o blog e falar de coisas genéricas que não mereceriam um post por si ~embora o pretexto deste blog fosse mesmo fazer posts super curtos e específicos... ~ A escrita e os temas serão bem leves e não farão ninguém morrer de tédio pelo caminho, então cliquem em ler mais:

O meu pc está a morrer
Na verdade, comparar a morte deste pc com a morte dos meus pcs anteriores é um exagero, pois a morte deste está a ser muito mais suave. Contudo, com todos os programas que tive de instalar por conta da faculdade, ele está extremamente lento. E como o Bruno tem um pc igual ao meu e são os nossos os que congelam mais vezes, diria que o defeito é do computador em si e não do número de programas. A verdade é que eu não estava muito preocupada com isto, até constatar que o Sony Vegas, que não me permitia visualizar nenhum dos vídeos que estava a fazer sem empancar a cada 10 segundos, agora não dá para visualizar um segundo sequer de vídeo. E eu andava com tantas ideias que isso é mesmo deprimente!... Mais especificamente, queria fazer:
  • Um AMV de No.6 (claro), a preto e branco, com imagens do mangá, bem iluminado e simples, da música [I found];
  • Acabar um AMV de No.6 que andava a usar para testar efeitos, relativamente longo, com uma música adequada ao que eu queria testar - [Unfold] de The xx - e com os fanarts da artista Akari/Nekokanunauma [www/www];
  • Um AMV de Klance (voltron) com a música [Windswept], que não planifiquei de todo, mas que queria que tivesse fanarts e um toque meio dramático (só mesmo porque eu tenho mais jeito para coisas com temas negativos, e as minhas personagens favoritas são sempre vítimas)
  • Um AMV de Dragon Age bem zueragem e fofura - até estive a tirar print de efeitos que adoro de outros amvs! - só mesmo para retratar parte do espírito do fandom, e para poder fazer uso dos fanarts que tenho. Não pensei sequer numa música, pois não é o tipo de amv que tenha esperanças de encarar a sério...
  • Um AMV de Korrasami com a música [Earth] de Sleeping at Last, que seria, numa palavra, "bonito". Eu não consigo realmente descrever, mas há algo de poderoso e encantador e belo e encorajador nesse ship, e agora foi confirmado que as comics e continuação terão um beijo entre elas [!! CELEBREM COMIGO: WWW !!]

Sobre o GGGG... o quê que falta?
Publiquei algumas coisas interessantes no tumblr lgbt+. [Neste post] mencionei quais são os links mais importantes para todos os aliados, mas neste momento estou mais orgulhosa pelo meu [post sobre representatividade], por descobrir que [assexuais em Portugal] estão a receber atenção, por explicar a [diferença entre discriminação e preconceito] e por ter inventado uma [sigla nova] para a comunidade, apesar de não acreditar de todo que vai ficar popular >.< Mas digam-me se começarem a usá-la ^^ Já agora, já tenho uma série de rascunhos consideravelmente avançados, como um que ensina a usar linguagem neutra, um outro que está a explicar basicamente TUDO o que aliados têm de saber, um post sobre a importância que labels podem ter, e um ultimo t-shirts badass ou zueragem lgbt+

Sobre música
Não tenho nada muito delongado para dizer aqui, só anunciar que descobri recentemente o que são mashups - músicas misturadas, mas de forma muito mais harmoniosa do que um mix (para o caso de alguém aqui saber tão pouco quanto eu), e queria recomendar 2 canais bons, assim como algumas das músicas que já ouvi deles e gostei:

O que seria de um mundo sem fandoms?
Na verdade, creio que toda a gente sabe que um mundo sem fandoms seria muito triste. O que seria de nós sem memes cuja referência só percebe quem é fã, ou sem podermos falar das coisas/curiosidades que amamos, encontrar alguém que adora as mesmas personagens/ships que nós, ou sem fanarts ou fanfics? Aliás, tenciono em breve fazer um post SÓ sobre fanfics, mas por enquanto deixo o link de uma das pesquisas mais completas e bem feitas que já vi sobre esse tema: www. Até mesmo shipwars são hilárias, de tão nonsense  - de quê que adianta discutir com qual personagem é mais provável/faz mais sentido a principal ficar, se no fim é o autor que decide?

Claro, nem tudo são flores. Há coisas muito doentias dentro dos fandoms em si, incluindo nas próprias guerras de fandom (inferiorização de casais do mesmo género, desmerecimento de pessoas de cor (que já são poucas) como potenciais interesses amorosos, ou Slut Shaming de personagens femininas). Situações de estupro ou abuso são muitas vezes romantizadas - não admira, pois é como "romance" que são vendidas - e quem romantiza fica irritado com quem problematiza, pois acha que estão a tentar proibir um certo ship, quando apenas se quer que a pessoa reconheça os problemas dele. PORÉM, descobri há não muito tempo que muita gente problematizadora consegue fazer ainda mais danos que quem tem os ships problemáticos, não dando tréguas, perseguindo, insultando e humilhando quem tem os ships problemáticos e desvalidando as poucas coisas positivas que o ship possa ter. Esse comportamento é igualmente ridículo e, geralmente, é levado a um extremo tal que a pessoa problematizadora se contradiz toda na hora da argumentação. Presenciei isso no fandom de Voltron e, sinceramente, cheguei por várias vezes a achar as shipers de Sheith (Shiro x Keith, que têm uma diferença de idade grandinha) mais razoáveis do que quem problematizava o ship.

Mas acima de tudo, eu agradeço aos fandoms o facto de me terem introduzido às questões lgbt+ e à representatividade num geral. Há muita gente a desmerecê-la? Sim. Mas é impossível ser fã de algo, principalmente no tumblr, sem nunca nos depararmos com:
  • Yaoi» Pode parecer uma coisa fútil, mas foi o yaoi que, com todos os seus defeitos, me fez perceber que casais do mesmo género podiam e merecia existir nas histórias, e notar a discrepância no número de vezes e forma como são representados. Além disso, o yaoi oferece frequentemente uma oportunidade (que não toda a gente aceita, mas está lá) para se aprender sobre lgbt+ e encontrar comunidades de pessoas que realmente não são pelo menos hétero, o que permite compreender que, SIM, pessoas assim são reais. 
  • Headcanons com minorias» Quem nunca viu uma versão negra de certa personagem (ex: hermione negra)? Ou a versão trans ou não-binária de certas personagens (no tumblr é bem comum, por exemplo, há imensos headcanons de personagens de voltron trans - trans man Keith/Lance, non-binary Pidge - de Nezumi género-fluído, de Victor não-binárie...). Aliás, este post é só com fanarts e está relacionado, portanto cliquem que dá para ver depressa: www

Publicitando o filme de AC porque superou as minhas expectativas
Ok, ok, no fim de semana passado fui ver com a minha irmã, o meu pai e o Bruno o filme de Assassin's creed que está agora no cinema [www] em Portugal (no Brasil sairá mais tarde), mais porque a minha irmã é que é a verdadeira fã da franquia e eu queria acompanhá-la em algo que sabia que a faria feliz. Mas, pessoalmente, não depositava grandes esperanças no filme. MAS ESSA PORRA NÃO ME DESILUDIU NEM UM BOCADINHO e é para aplaudir sentado, porque as mãos e os pés você usa para aplaudir! *roubando a fala da Shana*

Agora a sério: o filme teve, para começar, algumas das melhores cenas de ação que já vi nos últimos ANOS. As cenas de ação eram praticamente a única coisa que esperava de positiva no filme - afinal, a franquia devia saber que esse era dos critérios que os fãs dos jogos estavam à espera de ver tratado com qualidade - mas mesmo assim, não contava nem com metade do resultado final. Fui ver ao IMAX, onde o som é relativamente alto e ajudou a amplificar a emoção, então a minha atenção durante essas cenas foi ainda mais intensa. Mas a parte estética estava deslumbrante - fiel ao jogo, e fiel às épocas retratadas (ou pelo menos os erros foram bem disfarçados para uma pessoa ignorante como eu), em harmonia com as vozes escolhidas - btw, já disse que em algumas cenas era falado espanhol? Achei isso muito bom, porque é uma língua linda que raramente recebe protagonismo. Então tenho a certeza de que é o tipo de filme que no tumblr seria tageado como "aesthetic porn" >.<

Para além disso, a história foi realmente bem concebida - bem semelhante à dos jogos, os templários querem usar a "Maçã" que os assassinos guardam para controlar o livre-arbítrio das pessoas e para isso fazem regressão à vida de quem teve antepassados assassinos para descobrir a localização desta- e dirigida com o ritmo certo. O número de referências histórias foi grande e relevante para o filme, havia um ou outro easter-eggs para fãs dos jogos e os protagonistas/antagonistas do filme eram mais complexos do que esperaria numa história supostamente destinada apenas a ser badass. A maneira como o passado e o presente alternavam também foi ótima E justificada, e os delírios do protagonista ajudavam a criar uma aura misteriosa e forte em torno do ambiente. Ver a evolução tanto do protagonista masculino (estilo anti-herói e sarcástico no ponto certo), como da antagonista feminina (uma cientista que queria acabar com a violência usando a Maçã, mas se apercebe aos poucos de que está a ser usada) é interessante, mas o melhor de tudo foi a promessa não-explícita de que o filme terá continuação. O que significa mais tempo para as personagens se desenvolverem, espaço para plot-twists, e cenas de ação com a ajuda de tecnologia mais avançada.

Representatividade? Longe de perfeita mas, de novo, melhor do que eu esperava, em termos raciais e feministas. Pelo menos um assassino negro e uma assassina asiática, com respetivamente poucas e nenhumas falas, não foram dos assassinos mortos na batalha final e aparentemente ajudarão a protagonizar o próximo filme, então é esperar que a oportunidade de as desenvolver bem não seja recusada só para causar drama na história. Não vi muitas personagens femininas, pelo menos relevantes, mas a verdade é que também há poucas personagens masculinas com destaque - são algumas mais, mas o desequilíbrio não é gigante. Então, como mulheres relevantes, temos: A tal assassina asiática - que foi das 3 a que teve menor papel mas que promete vir a ter mais; Uma assassina que foi interesse amoroso na vida passada do protagonista, mas NUNCA é sexualizada nem mostrada como inferior a ele, embora no fim tenha morrido pela missão (e para, obviamente, ser usada como alavanca para o homem ganhar forças para derrotar o inimigo); E a cientista do lado dos templários, que é mostrada como muito inteligente, gradualmente ciente de que está a ser manipulada e de que está do lado errado (embora o resultado final dessa reflexão não seja mostrado no filme), e também nunca sexualizada. Nada de personagens lgbt+, infelizmente, embora eu imagine que depois do Jacob no Syndicate a franquia esteja hesitante sobre como prosseguir para integrar esse tipo de representatividade.

De qualquer forma, fiquei com uma impressão positiva e recomendo.


Gostava ainda de ter falado de como ando a dar em doida com Voltron - até escrevi [este post em inglês de teorias], ou de como a minha admiração por [rick riordan] ficou ainda maior depois de ele ter incluído uma personagem género-fluído EM LIVROS INFANTIS (Lilium, o que faria sem o seu comentário que me avisou disso? :3). Mas...

Era isto por hoje, pessoinhas. Não esperem ver-me de nove em breve, mas como sempre, garanto que leio os comentários todos.

4 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Acabei de achar esse seu blog! Seguia o Forever Sapo há anos, mas sai um pouco da blogosfera... Agora que voltei, fiquei feliz e nostálgica de ler um post seu, sempre admirei sua maneira de escrever, que é tão diferenciada dos blogs que leio.

    Enfim, obrigada pela reminiscência.
    Kissus.

    Reino dos Unicórnios ❤ || Faça-nos uma visita!

    ResponderEliminar
  2. Yooo Any!

    Flor, eu to meio abobada porque criei um blog, agora to tipo “nosdnfsnfskanfelaswfw”. Enfim, vou deixar o link aqui caso queira dar uma olhada: https://reflexovazio.blogspot.com.br/

    Meus pêsames pelo PC. E não sabia que você fazia AMVs :O #chocada (mas nem deveria estar, porque né, você é uma ninja das edições e artes ;p). E VAI TER BEIJO KORASAMI UHUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU <333 Preciso ver Avatar de uma vez! Vou aproveitar as semanas finais de férias e ver se assisto. E pelo visto Voltron também, aiaiaiia.

    SEU TUMBLR É A COISA MAIS ADORÁVEL DA TERRA >.< E porra, adorei o titulo hahah Gostei da sigla, seria ótimo se pegasse – ela lembra “titanic” ou “dinamite” e fica algo bem badass hehe’. Vou inclusive mostrar para minha mãe, que está começando a se interessar por esses temas desde que falei que quero me tornar uma advogada focada em defesa aos direitos LGBT+ - ou, pois bem, M2TANIQ :)

    Há fandoms e fandoms, e eu fui sugada para o de Yuri on Ice, se eu não voltar a ver a luz do sol, esse é o motivo <3
    E esse negocio de “problematizadoras vs shipers de casais problemáticos – A GRANDE BATALHA” (mais sangrento que 300 *cof*), é algo que venho pensando ultimamente, em parte porque me encontro nos dois grupos (yeap’ é possível -qqqq) e por mais que problematizar seja algo bom, precisa ainda sim ter uma medida ou mesmo “classe” nisso.

    Eu tenho mó vontade de jogar Assassin's creed, mas como não tenho plataforma para ele, vou continuar na vontade. Já pensei em ler os livros, contudo ouvi umas críticas negativas e fiquei com o pé atrás, você sabe se são bons? E sobre o filme, vou marcar de ver (mas primeiro, MOANAAA <3).

    ISSSOOOOOOOOO!!! ADMIRE O TIO RICK <33333333 e seus personagens fodas, leia os livros e vou te chamar pra seita secreta onde oramos pra ele e fazemos macumba pra Magnus x Alex ser real XD

    Era pra ser um comentário curto, mas talvez eu tenha falado pacas novamente hehe. Enfim, fique bem e boa sorte com as coisas da facul.
    Kissus~~

    ResponderEliminar
  3. Oi Ani!
    Já estava com saudades dos teus posts!
    Sobre o teu computador que marca é, pode não ser específico para gráfica, ou seja, para não ter muitos programas. Para ter muitos programas aconselho Asus, é muito bom e é o que tenho e já o tenho à 5 anos se não me enganos e é raro dar o berro.
    Agora que reparei, é portuguesa, que bom, eu tb sou tuga mas, mais nova né hehe, *como nunca reparei antes -_- *
    Então bjs e boa sorte para os exames e a apresentação do seu trabalho na faculdade.
    ice.cream-da-leno.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Poxa, parei a resenha no meio achando que era spoiler free e acabei descobrindo que alguns personagens já morrem no fim! XDDDD Também tô muito querendo assistir Assasins' Creed, mas na conjuntura atual da minha vida, conseguir acordar no dia seguinte já é uma vitória -qqq
    Sinto pelo seu pc. Tô na mesma, o meu é um notebook e menina, acredite se quiser, faz meses que a carcaça dele está ABERTA. Recentemente eu me rendi até a 'remendar' o coitado com fita isolante, com medo que ele abra de vez D:'' Até que não está tão lerdo, já vi pcs piores que ele nesse sentido, mas fisicamente eu tô esperando ele morrer -qqq
    Sobre os fandoms, achei interessante você falar sobre o mundo ser melhor com eles, porque na verdade essa semana li um texto acadêmico (muito bom por sinal) analisando justamente o papel da cultura de fã nos tempos de hoje, e eu na verdade fiquei abismada, HAHAHAHAHA! Mas enfim, lidemos.
    beijos Any! :*

    ResponderEliminar

Design por @Anilyan Leounear.
Conteúdo e edição originais.
É favor não plagiar ^^