Afinal ainda há sobreviventes

sim, fui eu que fiz este desenho

O título podia ser sobre a pandemia, mas não vamos falar de algo tão dramático e de que o mundo todo já fala - neste caso, refiro-me à blogosfera. É engraçado, porque eu nunca tinha planeado desaparecer em 2020. Simplesmente nunca mais apareci e assumi que, em consequência de o blogger estar a decair, o resto das pessoas que eu conhecia teria desaparecido também.

Mas na realidade, ainda há blogs ativos. Doukyusei, Rascunhos Perdidos, L'Énigmatique, Hishoku no Sora... e eu sei que a Hina-chan está ativa no twitter. E ainda queria muito encontrar a Hari. Eu não sei o quê que me deu para espreitar os meus antigos blogs hoje - talvez tenha sido a vontade recente de ter blogs em inglês mas não querer aderir ao profissionalismo e perscrutamento a que estes estão sujeitos, ou de partilhar as minhas ideias nas redes sociais mas odiar a forma como as pessoas parecem víboras sempre a interpretar erradamente o que alguém diz ou tentar cancelar alguém por causa de algo "problemático" que disse há anos atrás. 

Estou de volta. Falando para o vazio ou não, parece que voltei à minha caixinha. Cliquem no título do post para ler mais, claramente vou ter de dar fix a este template ^~^

(desenhos da minha coleção a preto e branco, cliquem para aumentar)

Uau, isto é estranho. Eu acho que utilizava alguns termos em brasileiro antes, que fui deixando com o tempo para assumir que sou de Portugal, e sei que por muito tempo falei de mim no feminino, mas agora pelo menos por escrito e sempre que não tenho de manter aparências, uso pronome "elu" e terminação de palavras em "e". E eu tenho a certeza de que aprendi imenso, contudo não me dediquei a ativismo tão, well, ativamente. 

O que me aconteceu nestes quase dois anos? 

Saí do trabalho antigo e arranjei um tão chato e complicado quanto o anterior, ainda em programação, embora eu goste muito mais das pessoas aqui e seja no local de trabalho do meu pai, que até tem um parque lindíssimo com imensas árvores e fontes. Estou a morrer de stresse de ter mais responsabilidades do que aquelas com que consigo lidar, e constantemente a procurar escapismo em histórias que consumo e desenhos e fics que produzo. Decididamente quero trabalhar com coisas mais criativas um dia.

Acredito que deva ter ADHD - tenho apontadas 4 páginas word de sintomas com que me identifico, contudo estou há mais de um ano a adiar ter um diagnóstico, em parte porque isso não escaparia à minha mãe e irmã, e não quero estar com conversas sérias nem lidar com acusações de que estou à procura de desculpas para não gostar do meu trabalho. Até porque sou eu que as sustento, então incertezas financeiras não me afetariam só a mim. Mas o facto é de que a parte do executive dysfunction afeta também a minha produtividade em projetos pessoais, e há alturas em que estão tão overwhelmed com sons que conversas, músicas e mesmo sons de ambiente em jogos me dão dores de cabeça.


Mudei de quarto, eu e a minha irmã temos um quarto para cada uma de nós (aqui um dos raros casos em que me aceito incluir no feminino), mas por causa disso, a minha mãe dorme na sala. Por outro lado, começamos as muito-necessárias obras em casa. E sem cães, que entretanto morreram, ficou mais fácil manter as coisas em ordem e evitar conflitos com os gatos.

Comecei a utilizar, pelo menos entre pessoas que sabem sobre o meu género, o nome Ari. Por um lado, soa de forma neutra embora tecnicamente seja um nome masculino. Cai no meme de pessoas trans usarem nomes com 3 ou 4 letras. Parece uma abreviatura do meu nome de registo, Ana Rita, e portanto é fácil de disfarçar junto de pessoas que seriam agressivas contra gente trans. É fácil de pronunciar. E adoro osignificado.

A minha avó morreu. Era a única avó que restava, e foi ela que me criou. Eu nunca chorei com mortes de familiares, nem com o dela, nem fui a funerais porque vejo mais a morte como uma libertação, pelo menos quando é consequência da idade. E habituei-me gradualmente a estar sem ela, desde que passei a frequentar escolas perto de onde morava e portanto já não era criade por ela, só visitando ocasionalmente, até quando ela uma vez bateu com a cabeça e começou a ficar pior a partir daí. É engraçado, porque eu adiei desenhar o retrato dela durante anos, mas houve um fim de semana - em que já estava bastante ocupade, com uma festa de pijama planeada e tudo - em que eu decidi que tinha de o desenhar nas 5 horas que tinha e entregar antes de ir à festa pijama. Consegui, e foi nesse fim de semana que ela bateu com a cabeça. Ela ainda foi a tempo de ver e processar e ficar feliz com o meu retrato. Não muito depois, ela lá começou a confundir as coisas e ficar pior. É engraçado, que esse tipo de coincidência acontece frequentemente com a minha mãe, mas às vezes eu sinto que herdei um bocadinho da habilidade dela, mesmo que nem tenha de perto a mesma frequência.

Comecei a jogar Genshin Impact no dia em que deu launch. Não poder jogar Breadth of the Wild porque não tenho switch, combinado com os gráficos bonitos de anime, um mundo open-world de fantasia em que dá para trepar e planar, e algumas das personagens que vi... foi paixão instantânea, e não me arrependo nadinha de me ter juntado. Sinceramente, evoca tudo o que eu teria gostado na minha infância e jogar esse jogo faz-me sentir que voltei a reencontrar a minha essência. Ainda bem que foi no primeiro dia, ou teria perdido alguns eventos temporários que valorizo muito até porque eu adoro lore e entender teorias, e oh god tudo tem lore - até artefactos! A escrita é muito boa e as personagens são inspiradoras. O Venti em particular já é parte da minha alma, e eu adoro a aparência mais andrógina de algumas personagens. A comunidade tem tanta gente tóxica quanto supportive e talentosa, e o jogo tem sido uma fonte de inspiração para os meus desenhos e escrita. É um gacha, mas não é pay-to-win, e embora eu já tenha comprado algumas coisas lá, gastei pouo e espaçadamente, portanto acho treta quem diz que toda a gente que joga isso está viciado no sistema de gacha. 10/10 recomendo, e dá para jogar em PC, playstation e smartphone.

Comecei finalmente arte digital. Foi graças a uma pessoa com quem trabalhei me recomendar uma promoção da Black Friday espanhola, onde consegui uma mesa digital por 300 euros que custaria originalmente 700. Foi isso que me permitiu começar a aprender - contudo, antes do fim do ano, eu decidi que o facto de essa mesa em específico ter de estar sempre conectada a um computador era muito limitador, era desconfortável para mim estar sempre sentade à secretária e, não sendo portável, tinha poucas oportunidades de praticar. Então agora tenho uma tablet própria para desenhar, com pen pressure e tudo, basicamente um telemóvel grande que posso levar para todo o lado. Custou 500 euros, mas eu tenho melhorado tanto nos últimos meses, que valeu inteiramente a pena arruinar as poupanças cá de casa. Podem ver a minha arte no deviantart, twitter, e nas minhas contas do instagram, a default e a de skins de genshin. Skins são basicamente "roupagens" de personagem, há muito poucas oficiais e eu decidi tirar screenshot das personagens e desenhar designs meus ou de fanarts de outras pessoas como se fossem um modelo 3D. Estou muito contente com o meu rendering, e juro que se colocarem ao lado das imagens oficiais da personagem, nem saberiam dizer que as skins são falsas e apenas desenhadas em vez de modeladas. Outro estilo de arte meu com que estou contente é a minha coleção a preto e branco. Oh, e aprecio seguidores! Estou a tentar fazer as redes sociais crescer para um dia viver de arte, embora falte bastante.

Eu tinha começado uma grande fic de Skyrim antes, mas o fandom de Skyrim é mais voltado para mods, e desencorajei. O fandom de Genshin, por outro lado, é épico em termos de fics e fanarts, e uma fic que eu achei que ia abandonar recebeu imenso suporte desde o primeiro dia em que postei. Tinha postado 3 capítulos de uma vez, e o meu plano era nem ter grande plot, só um contexto mínimo para avançar até certas cenas que estavam a viver na minha cabeça rent-free e depois abandonar, até porque a fic era do estilo dark mas wholesome, e ainda tinha conteúdo explícito, o que não só é uma combinação fora da minha zona de conforto, como imaginei que não agradaria a muita gente. Isto é, achei que quem gostava de fics dark não iria gostar da parte wholesome, e vice-versa, para além de que nem toda a gente é fã de relacionamentos poliamorosos queerplatónicos e anarquia de relacionamentos. Bem, foi o oposto. As pessoas estavam a gostar tanto que acabei por planear o resto do plot, ainda tenho orgulho na, modéstia à parte, genialidade de algumas das minhas decisões, e com todos os comentários sociais, relação com lore oficial e personagens in-character bem desenvolvidas... acabei com 42 capítulos, 600 páginas A4 escritas em 8 meses, e muita gente a chamar o meu "livro" de masterpiece. To Be Known. Se souberem inglês, podem dar-lhe uma chance. E se não for o tipo de fic que vos agrada, desde que estejam no fandom de Genshin, também podem experimentar a fic que estou a começar hoje que lida com muitas questões e é bastante mais leve, Finding Oneself (kudos please?).

Vi várias séries e animações espetaculares. His Dark Materials, uma ótima adaptação dos livros da minha infância; As duas temporadas de Witcher; A recente adaptação de Wheel of Time, que não está perfeita e teve complicações de filmagem com um ator a sair pelo meio e tudo, mas ainda captura bem a essência e o que eu amava noutra coleção de livros da minha infancia; The Legend of Vox Machina, uma adaptação da primeira temporada do famoso grupo de DnD Critical Role, que está muito boa e a sair agora; A adaptação de sucesso de Vanitas no Carte; A adaptação também excelente dentro do que a censura permite das novels também chinesas e que eu li de Mo Dao Zu Shi (sim, é gay, mas mais que isso é uma história fenomenal com intriga política, magia e onde nada é a preto e branco); Oh, e não me posso esquecer de Arcane. Eu tenho mesmo de escrever uma review aqui. 

E eu era para ter feito uma review em inglês. Mas para quê, quando já há tantas e os algoritmos ignorariam a minha? É engraçado. Parece que tanto o blogger como o tumblr estão a reviver.

outro desenho meu

Bem, eu era para trazer também uma reflexão de como mudei e coisas que escrevia há anos atrás - preconceituosas mas bem intencionadas - nem parecem ditas por mim. E usar isso para falar sobre como agora as pessoas têm acesso a informação sobre questões sociais desde tão novas que estão a cultivar uma cultura agressiva. Uma cultura de não perdoar ninguém nem por erros passados, nem dar novas oportunidades, nem admitir que elas próprias possam estar erradas e ver-se alvo da cultura que ajudaram a cultivar caso um dia a opinião delas deixe de ser considerada a mais progressista. Isso vê-se acima de tudo no twitter e no TikTok. Mas estou cansade, é de noite, e essa seria uma conversa longa. 

Portanto, deixo-vos antes com uma promessa de futuros posts :)


Comentar com: ou

11 comentários:

  1. Oláa Any!! ~
    Eu gostei muito do título dessa postagem, e realmente, ainda há sobreviventes! Por mais que não existam mais tantos blogs como antigamente, ainda há muitos ativos, o que me deixa muito feliz, porque eu particularmente espero que esse passatempo não acabe tão cedo.

    ADHD é um transtorno muito complicado... Quem tem sempre diz o quão difícil é manter o foco em coisas mais complicadas e desinteressantes, entretanto existem os momentos de hiperfoco também, então muita gente acaba dizendo que é preguiça, o que me deixa com muita raiva. É muito complicado. Espero que você consiga o diagnóstico, caso realmente seja isso, e um tratamento adequado. Vai dar tudo certo!

    Sinto muito pela morte da sua avó. E realmente, é uma enorme coincidência você terminar o retrato dela justamente antes do acidente acontecer. Pelo menos ela teve essa boa lembrança.

    Nunca joguei Genshin Impact, mas tenho curiosidade. Talvez quem sabe um dia, quando meu celular estiver com mais memória, porque por enquanto não dá. Mas parece ser bem legal.

    Realmente, essa cultura agressiva tá em todo lugar agora, e é difícil ficar tranquilo com essas coisas. Muita gente apontando dedo na cara um do outro, julgando por erros passados ou por coisas bobas, enfim, é uma loucura... Muito complicado.

    Adorei seu post, e adorei o fato de ter voltado! Espero mais posts seus por aqui, e vou fazer questão de visitar aqui sempre.

    Até mais ~~

    gold gom 곰

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, apareceste depressa ^^

      Sobre a minha avó, está tudo bem. Foi há algum tempo já, e não foi repentina, então tivemos tempo de nos adaptar. E quanto a ADHD, sim, pode ser complicado, mas eu também acredito que vai correr tudo bem :)

      Genshin é muito publicitado como um jogo mobile, mas na verdade também há para pc e playstation - oh, e não sei se mencionei, mas é gratuito. Portanto desde que tenhas um pc mais ou menos decente, não deves ter problemas em correr. Eu tenho pena de pessoas que jogam no telemóvel, o meu nunca teria memória suficiente, e toda a gente que o faz diz que o celular fica a queimar >.<

      Eu vou realmente usar o próximo post para falar dessas questões sociais que mencionei. Já está quase todo escrito, embora eu ainda vá dar um tempo para mais pessoas lerem este post já que é relativamente importante para cobrir o que me aconteceu nos últimos dois anos e a minha decisão de voltar >.< Mas fico contente por estares a gostar, e vou tentar fazer pelo menos um post por semana para ir ganhando o ritmo.

      Jaa ne!

      Eliminar
  2. Oie!

    O sumiço das pessoas é algo que eu sinto que vem acontecendo desde 2014/2015, pois foi quando (pelo menos no ciclo de blogs que eu seguia) as redes sociais, em especial o facebook e instagram ganharam bastante força, então acho que muitas pessoas que gastavam seu tempo livre com blogs, passaram a gastá-lo com redes sociais... Inclusive, eu mesmo larguei meus blogs para me dedicar a outras coisas, decidi voltar para a blogsfera para relembrar bons momentos que tive e matar um pouco dessa saudade.

    Dois anos é bastante coisa, o Alan do começo de 2020 jamais poderia imaginar como o Alan de 2022 estaria. Também troquei de emprego (felizmente, para um muuuuito melhor), infelizmente perdi pessoas queridas e algumas coisas aqui em casa também melhoraram. Sobre emprego, trabalhar com programação pode ser muito exaustivo e estressante as vezes, digo por experiência própria. Acho incrível como sempre temos que estar sempre atualizados em todas as tecnologias, pois se não manjamos das coisas que acabaram de serem lançadas, seremos trocados por pessoas que tem a metade da nossa idade mas já sabe de tudo e mais um pouco.

    Eu também estou jogando Genshin Impact, desde o lançamento. O jogo no começo me viciou demais, pelos mesmos motivos que você: gráficos e história. Os personagens são amáveis, meu favorito é o Albedo. Ganhei o Venti no primeiro banner, eu nem entendia como o Gacha do jogo funcionava e ganhei ele, só mandei uma foto pro meu namorado (que estava acompanhando alguns streamers e me incentivou a jogar) perguntando: "Esse personagem aqui é bom?" e ele ficou chocado que ganhei o personagem exclusivo sem ter gasto dinheiro kkkkk Estou bastante ansioso para a próxima parte da história, com a Yae Miko.

    Assisti Arcane depois que todos os episódios lançaram, simplesmente perfeita! Quero muito que a segunda temporada chegue logo, o traço e a história da série são ótimos. Você já assistiu "The Good Place"? É uma série de comédia muito boa com um final emocionante, de aquecer o coração e te deixar feliz e triste, recomendo demais! Além dessa, tenho muuuitas recomendações de anime! Se ainda não viu, veja "Yuri on Ice", é muito fofinha. "That Time I Got Reincarnated as a Slime" também é ótima.

    Adorei seus desenhos durante a postagem, continue com o ótimo trabalho :)

    Tenha uma ótima semana!
    Alan, do Aurora

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando eu no outro dia andei em busca de blogs ativos, vi o teu através de comentários que deixas noutros blogs, e fiquei feliz por ser um blog que eu conhecia antes. Aliás, os tutoriais do Aurora inspiravam-me bastante, e eu lembro-me que eu às vezes vazia as minhas próprias versões deles (tipo modelos para layouts e assim) e publicava num dos meus outros blogs, Chuva de HTML, que ainda várias pessoas pelos vistos usam. Em todo o caso, eu scrollei para ver uma descrição tua e vi que jogavas Genshin Impact, e quis logo deixar um comentário. Mas eu já tinha gasto muitas horas a comentar vários blogs e acabei por deixar para outro dia. Quem diria que ias ser tu a comentar primeiro >.<

      O Albedo e o Venti são os meus favoritos também :3 E o Xiao é daqueles que nem gosto assim tanto mas foi uma das personagens que vi nos videos da versão Beta que me motivou a jogar, e ainda gosto bastante dele. Aliás - eu adoro provavelmente todos os husbandos baixinhos. Embora as cryo waifus sejam fortes concorrentes :p É verdade, muita gente parece achar que é pay to win, mas só a quantidade de pessoas que se preparam para acabar o Abyss só com 4 stars é um contra-argumento por si só, e é perfeitamente possível com o tempo um jogador ftp acumular várias personagens de 5 estrelas que quer. Eu não tive o Venti no primeiro banner - o Albedo acabou por ser o meu primeiro a quem dei intencionalmente pull - mas no segundo já o consegui.

      Mas bem, eu vou de certeza fazer vários posts sobre Genshin então falo mais disso depois. Também vi que trabalhas em programação, e concordo plenamente com o que disseste da necessidade de estar atualizado. Acho que é parte do problema - é que eu não escolhi área de ciências exatamente por querer mas mais porque os meus pais achavam que era a mais segura financeiramente, e como isso restringia as formações que eu podia tirar, acabei por escolher engenharia informática por ser a que tem um maior outlet criativo, e que eu poderia até aproveitar para talvez criar jogos ou assim. Mas a verdade é que eu gosto muito mais de artes e literatura e história. Não é que eu não goste de coisas que envolvam matemática ou ciências, e a matemática em particular eu consigo ter um ótimo desempenho se me dedicar (eu sempre fui alune de excelência e mesmo na faculdade tive vários testes com nota máxima), mas... agora que estou no mercado de trabalho, eu só penso no que posso fazer para fugir para uma carreira mais diretamente criativa, de artes ou escrita. Seja freelancing ou concept artist de jogos/animações, eu isso ainda não sei bem o que quero. Mas sei que não quero continuar a fazer o que estou. E pode ser que crescer as minhas plataformas de arte ajude um pouco.

      Oh, Arcane bem merece ser chamado de Masterpiece! E não, nunca vi The Good Place mas já ouvi falar várias vezes, se calhar é uma altura boa para ver. E Yuri on Ice sem dúvida já, vi quando andava a sair, e fez-me lembrar um pouco de No.6 por ter protagonistas lgbt+ e em que a relação entre eles é crucial e recebe atenção, as a história e sobre muito mais que isso, pois não é classificada como BL. No.6 foi, sinceramente, uma história que me mudou - e, embora eu agora que li as novels e o mangá consiga ver que o anime fez uma grande mess em especial na segunda metade, considero todas as versões dessa história fortemente responsáveis pela pessoa em que me tornei.

      Até à próxima ^^

      Eliminar
  3. Quando comentastes sobre este monstro de fic que escrevestes (caramba, eu não estou acostumada a esse tipo de conjugação, devo ter feito errado, hah, é divertido) fiquei me perguntando onde havia publicado e ainda bem que foi no AO3 pois passo a maior parte do meu tempo por lá e mesmo não sendo do meio, muito menos conhecedora do jogo vou te prestigiar pois é bacana ler uma obra de alguém que conheço minimamente! Aliás, e apenas para o desencargo da minha consciência, eu sempre te chamei de "Any" com o "y" logo o mais lógico era eu trocar as letras done Anilyan e não me desculpo por isso, tenho o costume de dar apelidos estranhos a pessoas e personagens logo esse não é um feito inédito meu, hah.

    Mas bem, mas bem, eu não tenho muito o que dizer para você no momento além de desatar muitos elogios quanto a sua arte e também a fidelidade que manteve a uma criação destas (sua fic no caso) pois antes mesmo de você acabar se desligando do Blogger nós já não mantínhamos aquele contato forte (ano passado até te mandei um e-mail, não sei se recebeu) então eu realmente não tenho muito o que aparentar aqui a não ser a alegre confusão em você ter se lembrado logo de mim em um momento como esse.

    Espero que se divirta publicando seus textos novamente Anilyan, que isso te traga um alento bom para o coração pois comigo acontece desse jeitinho, eu prefiro tratar de cenários ficticios a usar o Doukyuusei como um diário propriamente dito, na realidade eu uso da poesia para isso, explorando a escrita de todas as maneiras possíveis assim usando de todas as palavras em desuso no portugués :)

    Um abraço e uma boa semana para você!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (e desculpa pelos "a"s em algumas palavras ali em cima, digitar pelo celular é um saco e eu estou carente de um computador no momento, é)

      Eliminar
    2. Fico mesmo feliz por teres visto o meu comentário, eu não tinha a certeza de que ias ver considerando que não tinhas apagado aquele comentário de spamm. E eu não me importo realmente com a troca de letras do nome Anilyan, estava só a brincar >.< Embora essa explicação faça sentido. Também não tem mal o ocasional tratamento no feminino, especialmente se estás a escrever no celular, e se te for mais fácil, não tens de escrever em português de portugal. Até porque... em vez de "fic que escrevestes" devia ser "fic que escreveste", haha

      Oh, e eu não recebi o email porque mudei de email entretanto! E não consigo aceder ao antigo, eu acho que foi hackeado porque de repente a password deixou de funcionar então... tens redes sociais, ou queres o novo? Eu confesso que queria receber o email se ainda pudesses reencaminhar para mim, mas não o quero escrever aqui porque não quero que ele depois apareça em listas shady. Então... discord, twitter, insta? Até messenger serve xD

      Eu gosto de ter espaço para tudo, tanto cenários fictícios nas fics como algo mais pessoal aqui no blog :) E gostava de saber mais sobre como foram os dois ultimos anos para ti, ou novidades em geral, se quiseres partilhar.

      Abraços :3

      Eliminar
    3. Por estar sem computador, eu fico com uma preguiça imensa de fazer o que costumava por ele, pelo celular, mas calhou de eu resolver dar uma olhada no Blogger graças ao seu comentário mesmo e aqui estamos, por isso obrigada Any!

      Nada, nada, eu só tentei escrever no seu português pra descontrariar mesmo pois é algo que eu acho rebuscado e ao mesmo tempo um desafio na hora de colocar em prática, tipo umas palavras que eu acho no dicionário e vou conjugando mentalmente (e que bom que não tem problema meus errinhos de tratamento para você pois ficar de olho nisso nessa tela pequena é outro desafio) para ver o trava língua que não dá.

      Caramba, não imaginava que isso poderia ter ocorrido! Que droga perder o acesso ao e-mail assim, o que já aconteceu comigo mas consegui recuperar meu acesso e, como já não tenho nenhuma conta além do Blogger para poder te passar eu deixo aqui mesmo (não encano muito com isso Any) o meu continua o mesmo douglanikov[at]gmail[dot]com aí você decide o que fazer a partir disso :)

      E os últimos dois anos... olha, para ser honesta eles foram bem amenos, com aquelas chatices financeiras e encontros familiares assim como perdas familiares... escrevi um monte, publiquei todos os meus rascunhos que guardava desde 2015, iniciei e encerrei um projeto de fotos no Instagram, consegui um emprego temporário no final do ano passado... li mangás, livros, vi uns animes bem bons enquanto tentava aprender outras línguas e huh, é isso..?

      Vou ficando por aqui, até!

      Eliminar
  4. ARIIIIIII, CARALHO EU ME SINTO FELIZ POR TE TER AQUI NOVAMENTE :') primeiramente o seu desenho ficou lindo, você tem muito talento.

    Sinceramente eu vivi uns anos da blogosfera, estou aqui desde 2012/13 e vi a melhor fase desse lugar acontecer e também a pior. Ainda há sobreviventes, de fato ainda há :) Eu estou namorando os teus desenhos, é isso.

    Pronome neutro... eu sou uma pessoa cis, nasci e me identifico como mulher e me sinto feliz em saber que no meio de tanto filho da puta (perdão pelos palavrões) falando e ensinando merda, eu ainda assim me eduque a sempre respeitar cada individuo. Ainda sou muitoooo burra com algumas questões, mas estou aprendendo um pouco a cada dia.

    Nós últimos dois anos eu também comecei a acreditar na hipótese de ter algum tipo de deficit e também adio o diagnóstico dele, a real é que eu tenho medo de ser diagnosticada com qualquer coisa, pois eu morro de medo de saber que estou doente ~isso engloba qualquer doença~.

    Sinto muito pelos cachorros :( Ari é um lindo nome. E sinto muito pelo sua vovó, como sabe eu passei por isso também com a morte da minha irmã (esse noite eu sonhei com ela :c). Também não consegui chorar o que eu gostaria e também não fui ao funeral. Sinto muito do fundo do meu coração e não veja isso de uma maneira triste, afinal vejo a morte como um lindo canto de passagem <3

    Vou pular toda a parte sobre o jogo poissss eu sou péssima quando o assunto é jogos, eu não jogo nenhum e não entendo muito sobre, o máximo que eu cheguei foi jogar Friv na escola, montar casinhas no modo criativo do Minecraft e nadar infinito no GTA.

    É lindo ver como você é talentose e pra caralho. Eu entrei dia desses no seu Deviant e vi os teus desenhos, são perfeitos. Eu não conheço NADA sobre Genshin, estou muito perdida sobre o assunto :(

    Eu espero que tenha mais posts e que o blog continue ativo. Você faz falta na blogosfera e mais uma vez digo que estou muito feliz em ter você aqui com a gente novamente <3 Beijos Ari, até mais! Perdão pelos erros ortográficos, faz tempo que eu não interajo com outros blogs...

    With love, Océane!
    Peach Aesthetic

    ResponderEliminar
  5. Any! Que bom te ver por aqui de novo.
    Confesso que não comentava muito por aqui, mas sempre aparecia por aqui pra ler, até mesmo depois do hiatus, sempre voltava aqui pra ver se havia alguma atualização.

    Eu queria comentar algum textão como os outros, mas eu sou péssima nisso, mas sou ótima em resumos.

    Acho que esses últimos anos foram bem complicados pra todo mundo, e pra mim, foi uma volta para o blogosfera que eu fiquei afastada por tanto tempo (uns 4 anos, talvez).
    Eu espero ver mais atualizações por aqui.
    Beijinhos, e obrigada por comentar na minha baguncinha.

    ResponderEliminar
  6. Oie!
    Prefere Any ou Ari? :) Não sei o quanto de intimidade está envolvida no nome/apelido novo, hahaha!

    Fico feliz que você se sentiu bem em retornar ao blog e só escrever o que está na telha, e sua vida parece ter passado por uma grande reviravolta, né? Digo, no sentido de que várias coisas aconteceram - mudanças de pensar, na dinâmica familiar, rotina e trabalho...

    De fato acho que estamos em fases bem diferente. Não sei se temos a mesma idade, mas com quase 30 e lidando com responsabilidades constantes, acho que eu estou numa vibe muitíssimo mais cansada, hahaha!

    Os desenhos estão lindos, e espero que você consiga um trabalho na área criativa, ou mesmo estabilidade pra trabalhar por conta tão logo seja possível!

    Beijinhos :*

    ResponderEliminar

Regrinhas - não diga que ninguém avisou: [www]
Este blog é um safe-space, mas também um espaço educativo e de conversa.